8 de ago de 2012

Os Salvos do Período de Tribulação

"E depois destas coisas vi quatro anjos que estavam sobre os quatros cantos da Terra, que retinham os quatros ventos da Terra, para que nenhum vento soprasse sobre a Terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma. E vi outro anjo subir da banda do Sol nascente e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos a quem fora dado o poder de danificar a Terra e o mar, dizendo: Não danifiqueis a Terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos de Deus. E ouvi o número dos assinalados e foram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel."
 "E um dos anciões respondeu, dizendo-me: estes que estão vestidos de vestidos brancos, quem são e donde vieram? E eu lhe disse: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: estes são os que vieram de grande tribulação e lava­ram os seus vestidos e os branquearam no sangue do cordeiro. Por isso estão dian­te do trono de Deus e O servem de dia e de noite no seu templo. E aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra. Não mais terão fome nem terão sede; nem sol, nem calor algum cairá sobre eles porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará e lhes servirá de guia para as fontes vivas das águas e Deus a limpará de seus olhos toda a lágrima" 

Ref.: Apocalípse, 7: 1-4 e 13-17

A Lei do Renascimento, uma das leis básicas expostas pelos Ensinamentos da Sabedoria Ocidental, está sob a administração de Grandes Seres chamados os Anjos Arquivistas ou os Senhores do Destino. Eles cuidam de que todo o indivíduo tenha a chance em obter tanto de experiência quanto ele ou ela possa resistir. Se for necessário para uma pessoa permanecer mil anos nos mundos invisíveis entre dois nascimentos, ali permanecerá. Os que evoluírem mais depressa, precisarão ficar nos planos superiores apenas umas poucas centenas de anos, como sucedeu a Max Heindel, que ficou 300 anos. Os Anjos Arquivistas ou Senhores do Destino são os "quatro anjos", mencionados por S. João, quando conta a visão que teve.
Os "servos de Deus", a que João refere-se como sendo "assinalados" em sua testa num total de 144.000 são aqueles que viveram de acordo com as leis de Deus, de acordo com o que fizeram os "vestidos brancos", o "Traje Doirado de Bodas' ou "Corpo-Alma", (composto dos dois éteres superiores do corpo vital),que será essencial como condição de vida na seguinte grande época, a Nova Galiléia. Nove é o número da humanidade, (A soma de 144.000 dá esse número: 1+4+ 4). Indica-se então que uma porção da humanidade evolverá através de grande tribulação -— suficientemente para fazer a transição para a Sexta Época.

Na Nova Galiléia a humanidade terá um corpo muito mais eterizado do que agora. A Terra será transparente também. Como resultado, esses corpos serão muito mais sensíveis aos impactos espirituais da intuição. Tal corpo nunca se cansará porque não haverá noite. A Nova Galiléia será um lugar de paz (Jer-u-salém). A Fraternidade Universal unirá todos os seres da Terra através do amor. Não haverá morte porque a árvore da vida, a faculdade de gerar a força vital, tornar-se-á possível por meio do órgão etérico que existirá na cabeça dos que se tiverem desenvolvido, os quais serão os pioneiros da humanidade daquela época.

Da série da Rays from the Rose Cross - Revelações de João, O Divino, traduzido e publicado na Serviço ROSACRUZ de Nov.1965

Um comentário: