14 de abr de 2013

A Fonte Da Verdade





















 
Ref.: III João: 1-4

Nestes versículos o apóstolo do Amor realça a diferença entre o regime jeovistico e a Nova Dispensação Cristã. Contrastando com os meios externos de se encontrar a verdade, próprios da Dispensação Mosaica, hoje existe a "lei da liberdade",ou seja, a lei "inserida" no coração do homem por intermédio de Cristo. A voz da verdade (a intuição) ecoa desde o coração, proporcionalmente ao desenvolvimento do princípio do Amor-Sabedoria.

A Filosofia Oculta esclarece cientificamente o processo por meio do qual a inspiração intuitiva opera e como ela pode ser cultivada.

A intuição é uma faculdade espiritual — a faculdade do Espírito de Vida — inerente a todos os espíritos, mas expressando-se melhor quando o Corpo Vital é positivo.

O sangue, ao passar pelo coração, ciclo após ciclo, hora após hora, durante toda a vida, grava as recordações nos átomos-sementes, enquanto permanecem frescas. Prepara um arquivo fidelíssimo da vida que, depois na existência post-mortem se imprimirá indelevelmente na alma. O coração está permanentemente em estreito contato com o Espírito de Vida, o espírito do amor e da unidade, o que o torna o foco do amor altruísta. Depois das recordações passarem ao Mundo do Espírito de Vida, em que se encontra a verdadeira Memória da Natureza, não voltam através dos lentos sentidos físicos mas diretamente através do quarto éter(*) contido no ar que respiramos. O Espírito de Vida pode ver muito mais claramente no seu Mundo do que nos mundos mais densos. No elevado plano que lhe é próprio, está em contato com a Sabedoria Cósmica e, em qualquer situação, sabendo imediatamente o que há de fazer, envia sua mensagem de guia e de ação ao coração. Este logo a re-transmite ao cérebro por meio do nervo pneumogástrico. Assim se formam as "primeiras impressões", os impulsos intuitivos, sempre bons porque emanam diretamente da fonte da Sabedoria e do Amor Cósmico.

A fonte da verdade que "está dentro de nós" é O PRINCIPIO DO ESPÍRITO DE AMOR-SABEDORIA. A manifestação dessa "voz interna" demanda pureza de vida e serviço amoroso prestado aos demais. Isto atrai o éter refletor do Corpo Vital por meio do qual a mensagem intuitiva é impressa, tornando a pessoa mais sensível à sua influência. Max Heindel afirma que o exercício noturno de retrospecção é de grande valia para o desenvolvimento da "voz intuitiva", porque nesse julgamento imparcial de si mesmo, noite apôs noite, o aspirante consegue discernir entre a verdade e o erro, o que não seria possível por outro meio.
(*) quarto éter= éter refletor